27 de fev de 2005

Irmãos Karadepau

Filhos bastardos da mesma mãe, herdeiros do mesmo sangue que escorre pelas veias abertas da corrupção política, Lula & FHC nasceram da placenta. Não leram Dostoiévski. Nada sabem de Irmãos Karamazov muito menos de Crime e Castigo. FHC,que queria ser Ministro de Collor, substituiu-o, inclusive no pior, e deu seguimento, também no pior. Há gravações mostando o professor Cardoso coordenando a doação de empresas nacionais. Comprou votos para se reeleger, com prova e tudo. O vendidos renunciaram, mas o comprador-beneficiado está aí solto, dando palpites da previsão do tempo à ética. Lula, o maior deslumbrado que o poder já absorveu, vem a público dizer que acobertou corrupção do antecessor. Quem acoberta corrupção é o quê? CORRUPTO ou CRIMINOSO?! Nem precisava se sujar mais, basta seus cocôs espalhados por todos os cantos da Planalto, a começar pelos da cadelinha Michele transportada em carro oficial, um caro tributo ao seu colega de sindicalismo, Rogério Magri.
É de Ivan Karamazov, personagem criada por Dostoiveski, a máxima que reúne FHC & Lula sob o mesmo manto da impunidade: "Se Deus não existe, então tudo é permitido." Se punição não há, então tudo está liberado. Afinal, de todos os grandes crimes praticados no mundo da política nacional, quem foi punido? Ninguém!
Um troglodita de plantão disse certa feita que bandido bom é bandido morto. Hoje, o maior banditismo está na política, a mãe dos maiores crimes. Agora dá para entender porque os políticos nos proibem de usarmos armas...

Nenhum comentário: