19 de dez de 2005

"Essa eleição não é para aventureiros."

O atual governador do Rio Grande do Sul, até que enfim, tomou uma decisão sábia, se excluiu do processo eleitoral para a Presidência. A declaração em entrevista para a Folha de São Paulo, em 19/12/2005, de que "essa eleição não é para aventureiros" comporta, além da própria exclusão, de que as outras eleições eram para aventureiros. Bem. Nesta o aventureiro foi e é Lula, o que, convenhamos, acertou na mosca, ou no moscão. Antes o aventureiro foi o professor Cardoso, de quem "seu" Rigotto foi legítimo líder no Congresso.
Como se pode ver, ele entende do riscado. E aventureiro por aventureiro, por que não um que trouxe o descalabro para o Rio Grande. De aumento, só a violência.
O que Rigotto não disse mas quem tem dois neurônios sabe, é que está se lançando para a Presidência para melhor se cacifar para a reeleição no Estado. Nesse tranco, pode acabar onde começou, em Caxia do Sul. Oxalá!