18 de dez de 2005

Musse de xuxu

"Arranje um trabalho para o meu filho, para a minha irmã, para a minha mãe". Esse é o nosso desafio. Geraldo Alckmin, na Folha de São Paulo, 18/12/2005.

Vem aí o pai do emprego... para a família. Não vai sobrar Alckmin desempregado. Lula criou os cargos, Alckmin distribuirá... entre os seus...
E assim se constrói a história do patrimonialismo brasileiro. Nada demais. Já existe no judiciário, em boa parte dos órgãos públicos. Se faltava apenas como política de governo, agora já está na baco de um dos principais representantes da apropriação do Estado pelo poder privado, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. E não poderia vir de outro partido. O professor Cardoso foi pródigo com familiares. (Filha bastardo não conta. Para estes, desde os tempos do império, só o degredo). Uma filha foi secretária particular, a outra ganhou empresas privatizadas. Aliás, há algum ex-Ministro de FHC que não tenha conseguido emprego nas empresas doadas às privadas?!