15 de jul de 2004

Sintonia

O RS é grande porque é unido,diz o slogan que liga o vazio a lugar algum. Que é unido, se havia dúvida, já não paira. Unido ao governo federal. Ambos vivem em perfeita sintonia, num mènage a trois, com os bancos. No âmbito nacional, os bancos obtem os maiores lucros e pagam menos impostos (54% menos que o ano passado para um lucro maior).
Aqui no RS, a única estatística que favorece a nova "política de segurança pública" é a da diminuição dos assaltos a bancos. Aumenta a violência de um modo geral mas diminuem os assaltos a bancos. É aí que reside a força política de segurança do "novo".
- Haja botox!
No resto, pior que antes no quartel de Abrantes.
A conjunção, não digo carnal, mas monetária, dos governos federal e estadual, deriva da verba de segurança destinada apenas à proteção patrimonial. E nada melhor que um banco para simbolizar patrimônio.
Vejo pela janela um menino sentado no banco da praça e, diante da opção preferencial pelos bancos, me pergunto:
- Quem tem mais futuro, o banco o menino?

Nenhum comentário: