11 de nov de 2004

Camelô

Ao taxar o Fórum Social Mundial de "feira de produtos ideológicos", Lula sabia do que estava falando. O que é raro, pois não é de seu costume pensar. No caso do Fórum, a deixa foi dada por Tarso Genro, o "utopista do possível", ou a utopia que o dinheiro pode comprar...
Lula tem se dedicado ao mercado de secos e molhados, vendendo gato por lebre, esperança por decepção. Pelas leis do mercado, Lula sai-se bem no âmbito financeiro. Fez dos aposentados bois de piranha na tentativa de se entronizar no mercado previdenciário. Nesta semana saiu a pesquisa: o segmento previdenciário cresceu 33,54% neste ano de 2004.
Nenhum outro segmento lucrou tanto quanto os banqueiros. E a prova dos trinta dinheiros de seu mercadinho ideológico, resulta do tratamento que os bancos oficiais (BB e CEF) deram aos seus funcionários em greve. Exatamente o segmento mais lucrativo do desvario petista sonega tratamento decente a quem as duas instituições merecedoras de crédito. Lula passa como passou FHC, mas BB e CEF e funcionários permanecem.
O PT, se Deus quiser, também passará!

Nenhum comentário: