20 de jul de 2005

Estado de Direita

Não bastasse as barbaridades perpetradas pelo lulismo e PesTismo desvairados, vem a FIESP declarar o que entende por Estado de Direito.
Vamos ver se entendi o recado da FIESP. A Polícia Federal, após um tempo de fiscalização, ancorada nos pareceres da Receita Federal e com mandados judiciais em mãos, botou o templo dos esnobes na vitrine da boca do lixo. Digo, provou e comprovou que a DASLU tomou do teu, do meu, do nosso dinheiro. Em outras palavras, sonegou, aquilo que o assalariado não pode fazer porque desconta na fonte. E aí, ao invés de receber uma reprimenda do empresariado paulista, a DASLU recebe condolências exatamente porque sonegou. E aí a barbaridade: A fiscalização, os procedimentos da Polícia Federal, estribado no mais formal dos requisitos legais, é tido pela FIESP como se fosse contra o Estado de Direito. Eu, o mais comum dos mortais, entendi que o Estado de Direito da FIESP é aquele em que se pode sonegar impunemente, e com louvar da emplumada estirpe dos barões bandeirantes, como no tempo do Borba Gato. Conclusão: sonegar é com a FIESP. Ilegal é punir sonegador!

Nenhum comentário: