22 de jul de 2005

O Exército de Cambises

Parodiando o livro do escritor Paul Sussman (O Exército Perido de Cambises), pode-se dizer que há divisões inteiras de petistas soterradas, não na areia do deserto das idéias, mas na lama produzida pelos dirigentes. Nem podia ser diferente. O chamado Campo Majoritário, aquele que detém a chave do cofre, venceu todas as eleições e comandou a sigla com quem cuida de um armarinho de secos e molhados: comprando e vendendo. Não contente em ter produzido tudo isso que é vedado aos olhos, narizes e ouvidos das crianças, o mesmo grupelho, provando que a estrela é cadente, alijou outras tendências do PT e colocou Tarso Genro para esconder o entulho, que ainda não veio à tona, embaixo do tepete vermelho.
No texto anterior há uma palhinha do que se passa pela cabeça de tantos ex-petistas que viram o sonho virar lama, a esperança virar traição, a ideologia virar trinta dinheiros nas mãos de beijadores de criancinhas em épocas de eleição.
VIDA CURTA AO TRAIDORES!

Nenhum comentário: