20 de jun de 2004

Matéria do sítio Comunique-se

Jornal do Brasil demite Alberto Dines

Thais de Menezes e Miriam Abreu



Alberto Dines deixou de assinar sua coluna no Jornal do Brasil. Ele contou ao Comunique-se que foi comunicado da decisão, nesta sexta-feira (11/06), por e-mail, enviado por José Antonio Nascimento Brito, presidente do Conselho Editorial do JB. “Ele deixou claro que fui suspenso por causa de um artigo que escrevi para o Observatório da Imprensa”.

No texto “A imprensa sob custódia”, Dines faz uma crítica da cobertura feita pelos principais jornais do Rio sobre a omissão do governo do Estado em relação à Casa de Custódia de Benfica, onde houve uma rebelião de presos. “O JB abdicou de fazer jornalismo. Parece jornal, tem periodicidade de jornal, tem os atributos formais de um jornal, tem uma história incorporada ao jornalismo brasileiro, mas neste momento é movido por dinâmica e prioridades diferentes das de um jornal. Pode até estar reinventando o jornalismo, mas este não é o jornalismo do qual foi um dos expoentes e continua sendo praticado pela maioria dos seus concorrentes”, escreveu o jornalista.

Em outro trecho, ele escreveu: “Neste dia crucial, o JB fez o balanço do caso com uma chamada insignificante na parte inferior da primeira página! Ao lado, com destaque dez vezes maior, para satisfazer o enorme contingente de socialites que devoram suas colunas sociais, enorme foto de uma carioca friorenta ostentando um "casaquinho básico". Antes assim, poderia estar falando em brioches”.

Para Dines, ele foi “censurado em todos os sentidos”. “Não inventei nada, não foi notícia de bastidor, mas sim analisei a forma como a cobertura foi feita. Fiz um trabalho técnico”.

O editor-executivo, Marcos Barros Pinto, disse que o colunista fez uma análise errada do JB. “Se ele considera tudo aquilo deste jornal, não deveria nem trabalhar nem receber dele. Como ele não tomou a iniciativa de deixar a empresa, a direção do JB tomou por ele”.

Na próxima edição do OI, que será na terça-feira (15/06), Dines promete escrever um artigo sobre o que aconteceu.


11/6/2004

Nenhum comentário: