20 de jun de 2004

Nada como um dia depois do outro

A respeito da matéria posta logo a seguir, fiz o seguinte comentário no sítio "www.comunique-se.com.br":

Crestani [12/06/2004 - 20:18]
(Freelancer)
O Jornal do Brasil fez o que Alberto Dines costuma fazer no Observatório de Imprensa. Ambos agem como donos, lá e cá, e, quando têm pela frente algo que se choca com seus interesses, degolam. Quando escrevia no Observatório, criticando os métodos da "famiglia" RBS, bastou um telefone dos colegas de religião para me mandar para o telhado. Da mídia para os políticos e vice-versa, todos mandam às favas os escrúpulos.


Dentro os jornalistas que se manifestaram destaco apenas os que têm a ver comigo:

Manoel Almeida [12/06/2004 - 22:13]
(Publicitário-Ama Propaganda - MG - Patos de Minas)

É isso aí, Crestani, Dines, JB, Folha etc. é tudo farinha do mesmo saco, e se estamos proibidos de dizer essas verdades lá, existem outros espaços verdadeiramente democráticos, e em número cada vez maior. Claro que não fomos os únicos a sofrer retaliações do Mausoléu da ImprenÇa ("caiado por fora, mas por dentro está cheio de toda espécie de podridão..."), nem é à toa que ele prestígio, sendo rápida e definitivamente suplantado pelo Comunique-se, onde o fluxo de informações e de idéias contrárias aos interesses das prima-donas do jornalismo tupiniquim é mais difícil de ser contido. Este espaço para jornalistas, embora ainda com inúmeras falhas, é o conceito que, verdadeiramente, mais se aproximou de um JORNALISMO INDEPENDENTE até agora. Deixemos os observadores, coitados, enganar-se a si mesmos, com seus delírios e prepotência.



Luiz Egypto [13/06/2004 - 01:19]
(Editor-Chefe / Coordenador de Conteúdo-Observatório da Imprensa - SP)


2 - E entenda que a Marinilda tem responsabilidades sobre a caixa postal do OI, e se reporta a mim, e nada do que ela decide é sem o meu conhecimento. Então cobre a não publicação de UM artigo seu a mim, e não a dela. E já que estou aqui, devo me dirigir ao Crestani, em consideração a ele, com quem conversei muito embora nunca o tenha encontrado. Que este fórum saiba que o Crestani deixou de escrever no OI por força de uma desinteligência havia entre ele e o Dines quando este cobrou do articulista regular (Crestani escrevia praticamente toda as semanas, naquele período) variar um pouco o foco de suas críticas. Dines, na época mais metido no operacional, exerceu suas prerrogativas de editor. Se o Crestani só dava pau na RBS, tudo certo. Nunca deixamos de publicar um sequer. Mas por que não atentar para outros veículos? Afinal, somos um Observatório. E o Dines cobrou: por que NUNCA comentar a recusa da TVE local retransmitir o Observatório da Imprensa na TV? Aí virou um bololô.


Agora leia AQUI minha última colaboração ao Observatório da Imprensa, e as repercussões.

Nenhum comentário: